Documento da Secretaria Nacional de Saúde (SES) apontava que os quatro medicamentos do “kit de intubação” do inventário da pasta eram zero. A informação foi divulgada pelo “O Globo” e confirmada pelo G1.

O “kit de intubação” é composto por tranquilizantes, analgésicos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares. Esses medicamentos são essenciais para a sobrevivência de pacientes que precisam de intubação, e a demanda global também está aumentando devido ao Covid-19. O documento tem data do dia 21 e foi assinado por Lazzarotto Silva, da Carolina, diretor de Assistência a Medicamentos e Investimentos Estratégicos.

A investigação foi conduzida a pedido de Leonardo Ferreira, Vice-Ministro Executivo da Saúde. Em resposta, ele apontou:

Existe uma “necessidade urgente de comprar esses medicamentos

A escassez do mercado tem causado muitas dificuldades às instituições públicas

A dificuldade de aquisição vem de “afetar diretamente o tratamento e o cuidado de pacientes criticamente enfermos

Dificuldades em garantir que esses produtos cheguem ao setor saúde

O Ministério da Saúde vem distribuindo medicamentos do “kit de intubação”, mas a regularidade e a quantidade “não são suficientes para garantir”CÓPIA DE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *