Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Teresópolis integrou a delegação fluminense à 6ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, ocorrida em Brasília (DF) de 11 a 14 de dezembro, com 2.400 participantes de todos os estados

A Secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Teresópolis, Eliane de Moraes Leite, e a Coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SMASDH, Fabiana Grangeiro, integraram a delegação do Estado do Rio de Janeiro que participou da 6ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, ocorrida no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF), de 11 a 14 de dezembro de 2023. Eliane participou como convidada e Fabiana como Delegada Governamental, representando Teresópolis e o Estado do RJ. Participaram do evento, que se realiza de quatro em quatro anos, cerca de 2.400 pessoas de todos os estados do País.

Segundo um manual distribuído aos participantes, “as conferências de segurança alimentar e nutricional são espaços importantes de participação popular para a construção das políticas públicas do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), assim como para reafirmar a importância da democracia e da alimentação como direito resguardado pela Constituição”. “Teresópolis se fez presente em Brasília. Estamos nessa militância desde o início de nossa gestão, com uma política pública já pensada pelo nosso governo Vinícius Claussen, com ações e estratégias já pactuadas na Conferência Estadual. Teresópolis, já em janeiro de 2024, estará assinando e aderindo ao SISAN”, declarou a secretária Elaine de Moraes Leite.

“Nossa intenção é ampliar e fortalecer as políticas públicas no combate à fome, garantindo o direito humano à alimentação, o direito humano à saúde”, reforça Fabiana Grangeiro. Segundo ela, durante a conferência foram formados 23 grupos de trabalho e cada um formulou propostas de ações a serem implementadas como políticas públicas. As selecionadas (por votação dos delegados) foram reunidas em um documento de 61 páginas igualmente distribuído a todos os participantes. Entre os temas dos grupos, assuntos como “Abastecimento e Segurança Sanitária de Alimentos” ou “Agroecologia, Alimentos Livres de Transgênicos e Agrotóxicos e Agricultura Urbana”, ou ainda “Fortalecimento da Agricultura Familiar e Camponesa” e “Acesso à Água”.

Ao final da conferência, foi redigido e lido o “Manifesto da 6ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional à Sociedade Brasileira sobre Erradicar a Fome e Garantir Direitos com Comida de Verdade, Democracia e Equidade”.