Brasília - No Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) do DF realiza ação de prevenção ao trabalho escravo, na Feira dos Importados (Valter Campanato/Agência Brasil)

Unidos na Conscientização e Fiscalização: Construindo um Futuro Livre do Trabalho Escravo no Brasil

No dia 28 de janeiro, o Brasil celebra o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, uma data que nos recorda da necessidade contínua de erradicar essa prática desumana. Este dia é marcado por uma triste lembrança, o brutal assassinato de três auditores fiscais do trabalho e um motorista, em 2004, durante a investigação de denúncias de trabalho escravo em fazendas de Unaí (MG).

A brutalidade desse episódio chocou a nação e evidenciou a urgência em enfrentar e erradicar o trabalho escravo em todas as suas formas. No cenário atual, o Senado avalia o projeto de lei (PL 5970/2019), proposto pelo senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), que busca regulamentar a expropriação de propriedades rurais e urbanas onde for constatada a exploração do trabalho em condições análogas à escravidão.

É fundamental reconhecer que o combate ao trabalho escravo é um compromisso coletivo. A sociedade, as instituições e as empresas têm um papel vital nessa jornada. Devemos nos unir para promover condições de trabalho dignas, respeitando os direitos humanos e combatendo qualquer forma de exploração.

Neste Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, renovamos nosso compromisso em promover a conscientização, a fiscalização efetiva e a criação de políticas públicas que assegurem a dignidade e os direitos de todos os trabalhadores. Que a memória dos que perderam suas vidas nessa luta sirva como inspiração para construirmos um futuro onde o trabalho escravo seja apenas uma página triste e superada em nossa história.

Compartilhe essa mensagem, contribua para a conscientização e junte-se a nós na busca por um Brasil livre do flagelo do trabalho escravo. Unidos, podemos construir um futuro onde todos possam viver e trabalhar com dignidade.