A Secretaria da Pessoa com Deficiência, Mobilidade Reduzida e Doenças Raras, que está em fase de implementação, terá à frente a assistente social e mãe de pessoa com deficiência Márcia Schanuel Bastos. O anuncio foi feito pelo prefeito Rubens Bomtempo nesta quarta (28), durante a reunião do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDDPD), realizada na Casa dos Conselhos Municipais Augusto Angelo Zanatta. A secretaria foi criada com o objetivo de fortalecer e ampliar as políticas públicas nas áreas da inclusão, acessibilidade e defesa dos direitos da pessoa com deficiência no município.

Além da formação técnica e experiência adquirida na Secretaria de Assistência Social, onde Márcia Schanuel atua como diretora do Departamento de Proteção Social Básica, a escolha de seu nome para o cargo levou em consideração o fato da nova secretária ser uma mãe de pessoa com deficiência.

“Devido ao seu perfil, temos certeza que a Márcia irá honrar e desenvolver as atividades necessárias desta importantíssima secretaria, de forma intersetorial. É o inicio um novo momento da história das políticas públicas para as pessoas com deficiência em nossa cidade. Sua história e de seu marido, junto ao seu filho Gabriel, é de luta e dedicação e uma referência não só para a ciência, mas também na questão social, pois é uma história de amor”, disse o prefeito Bomtempo.

A reunião foi presidida pela secretária Chefe de Gabinete e presidente do Conselho da Pessoa com Deficiência, Luciane Bomtempo e pelo vice-presidente Chen Li Cheng, que acompanhou remotamente. O vice-prefeito Paulo Mustrangi também acompanhou o anúncio.

“A Márcia é a pessoa que estará representando de maneira completa a Secretaria da Pessoa com Deficiência e Doenças Raras, de forma democrática e participativa com a sociedade civil. Tenho certeza que nos ajudará a implementar as políticas públicas para que tenhamos uma cidade que seja boa para todos”, disse Luciane.

Márcia Schanuel Bastos
Formada em Assistência Social, é a atual diretora do Departamento de Proteção Social Básica da Secretaria de Assistência Social. Atuou também na administração pública entre os anos de 1997 e 2000. Ela é a mãe do Gabriel Bastos, atualmente com 25 anos, que tem paralisia cerebral e que foi um dos primeiros pacientes a se submeter ao tratamento com células tronco na China, após uma grande campanha encabeçada pelos pais para arrecadar fundos para que ele pudesse ir até o país.