Cerca de 250 moradores do Itamarati receberam, nesta sexta-feira (8), orientações da Prefeitura sobre o programa federal Bolsa Família.

Orientações sobre o que fazer para não perder o benefício.

Entre elas: manter as crianças com a vacinação em dia; garantir a frequência escolar das crianças; no caso das gestantes, fazer o acompanhamento pré-natal; mulheres de 14 a 44 anos têm que ser acompanhadas no Posto de Saúde; as crianças têm que passar por acompanhamento nutricional (pesagem 2 vezes ao ano).

Além disso, sempre manter atualizados os dados da família no CadÚnico. Os beneficiários devem procurar o Cras mais próximo sempre que houver alguma mudança na vida da família dela: se alguma criança trocou de escola, se alguém que estava desempregado passou a trabalhar, se alguém nasceu, se alguém morreu, se houve mudança de endereço, se houve mudança de emprego.

Foram 2 apresentações no Clube Palmeira, no Itamarati, como parte do programa municipal Nosso Bairro. Uma pela manhã, e outra pela tarde.

“A Prefeitura está concentrada no Itamarati desde o fim de fevereiro. Todas as secretarias estão no bairro, tocando ações de curto, médio e longo prazo. Estamos também atendendo e ouvindo os moradores. E uma dessas ações é da Secretaria de Assistência Social, orientando os moradores sobre o Bolsa Família. É um programa federal importante, de transferência de renda, e a nossa preocupação é que ninguém perca o benefício. Por isso, essas orientações. Em toda edição do Nosso Bairro, a Prefeitura faz essas apresentações”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Direito à saúde e à educação

Na quadra do Palmeira, os beneficiários do Bolsa Família assistiram a uma apresentação e receberam um panfleto explicativo com as regras do programa.

“O Bolsa Família tem essa função social, transferindo renda para aqueles que mais precisam. Mas tem outras funções também. É um programa garantidor de direitos, principalmente para as crianças. Por isso, os beneficiários têm que estar com as crianças frequentando as escolas, por exemplo. É um programa que garante a transferência de renda, mas garante também saúde e educação para a família. E o nosso papel com essa apresentação é fazer com que os beneficiários conheçam essas regras, para que ninguém perca o benefício por desinformação”, disse o secretário de Assistência Social.

Outra dica importante: quando alguma exigência do programa é descumprida, o beneficiário recebe um aviso pelo aplicativo ou no extrato do pagamento. Se isso ocorrer, o beneficiário deve procurar o Cras (Centro de Referência de Assistência Social), para não ter o benefício suspenso.