Duas propostas da Prefeitura para receber investimentos para a construção de unidades de saúde foram selecionadas no PAC Seleções – desenvolvimento e sustentabilidade, do Governo Federal. Com a aprovação, Petrópolis ganhará uma Policlínica e uma nova Unidade Básica de Saúde, reforçando a rede de saúde pública no município.

“Temos direcionados todos os nossos esforços para aumentar e qualificar a rede de saúde em nosso município. Somente nestes últimos dois anos, conseguimos abrir novas UBSs como a do Vicenzo Rivetti e do Bairro da Glória, reformamos o setor de psiquiatria do Hospital Nélson Sá Earp, reformamos a UPA Centro, entre vários outros investimentos que trouxeram como resultado a ampliação do acesso à saúde. Esse é o caminho, colocando a saúde como prioridade de governo”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Pra a construção da policlínica, o Governo Federal vai liberar para o município até R$ 22,4 milhões. A unidade poderá ofertar atendimento em variadas especialidades médicas, como cardiologia, oftalmologia, angiologia, neurologia, urologia entre outras de maior demanda da região. A policlínica também contará com equipamentos de imagens para diagnósticos e de outros tipos de exames, além de contar com espaço para a realização de procedimentos médicos e pequenas cirurgias.

Já para a Unidade Básica de Saúde, os investimentos serão de mais de R$ 2,4 milhões. Este tipo de unidade conta com médicos clínicos, dentista, agentes de saúde, entre outros profissionais, além de salas de vacinação e de procedimentos, além do desenvolvimento de programas de saúde.

De acordo com o PAC Seleções, as unidades de saúde deverão ser abertas para atender às necessidades específicas da população de cada região. Em todo o Brasil, foram selecionados 54 municípios para receber as policlínicas. Para receber as UBSs, foram selecionadas 1.514 cidades.

“A partir do momento da seleção, que indica que estamos aptos a receber os investimentos, o município demostrará as principais demandas a serem atendidas para que os projetos sejam elaborados de acordo com as necessidades locais. Ambas as unidades visam ampliar os cuidados oferecidos pela Atenção Primária à Saúde”, explicou o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

O estudo para do local de instalação de ambas as unidades ainda não foi concluído.