Thiago Falcão | unsplashThiago Falcão | unsplash

Unidade Básica de Saúde funcionará no atual Centro de Saúde do bairro, que passará por uma grande revitalização e ampliação de serviços e atendimentos

O Centro de Saúde do Itamarati Jorge Ferreira Machado, agora será uma Unidade Básica de Saúde (UBS), gerida pelo Serviço Social Autônomo Hospital Alcides Carneiro (Sehac), a exemplo da UBS do Bairro da Glória e da UBS do Carangola. O decreto que concede a administração ao Sehac foi assinado pelo prefeito Rubens Bomtempo na manhã desta terça-feira (12).

“Da mesma forma que temos reconstruído o Hospital Alcides Carneiro e montamos duas novas UBS por meio da gestão do Sehac, vamos poder oferecer uma unidade de saúde de alto padrão, com maior capacidade de atendimento, mais moderna, humanizada, com equipamentos novos e que, pela sua descentralização, permitirá que a população do Itamarati e região possam contar com todos os serviços sem precisar se deslocar grandes distâncias”, declarou o prefeito Rubens Bomtempo.

Durante a cerimônia, Bomtempo anunciou ainda a ampliação de atendimentos, inclusive com a oferta de novas especialidades, como cardiologia e endocrinologia, a revitalização do espaço, melhorias estruturais, troca de todo o mobiliário e a aquisição de novos equipamentos.

O secretário de Saúde, Marcus Curvelo, falou sobre a transição e as mudanças no funcionamento da unidade. “Hoje é um dia muito feliz porque é o primeiro passo de uma grande transformação para a população do Itamarati. A nova UBS trará mais eficiência e conforto para os pacientes da rede pública de saúde, visto que estamos conseguindo recuperar as unidades e ampliar os serviços, trabalhando sempre de forma integrada”.

“A nova UBS do Itamarati só se tornou possível ao trabalho incansável que a Prefeitura e a Secretaria de Saúde têm realizado com o Sehac, possibilitando que essa soma de forças se reflita em unidades novas, confortáveis e, sobretudo, eficazes, garantindo que a população tenha acesso a atendimentos rápidos, gratuitos e de qualidade”, afirmou o diretor-presidente do Sehac, Ricardo Patuléa.